Páginas

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

TRE define os nomes na urna eletrônica

A resolução 502/2012, dispõe sobre a inserção, na urna eletrônica, de candidatos envolvidos em casos de dissidência partidária nas eleições deste ano.

A disputa pela prefeitura do município de Ipu, onde dois postulantes querem ser candidatos pela legenda do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) levou o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a baixar uma resolução, embora o caso específico de Ipu não seja citado.

A resolução 502/2012, aprovada em plenário na última quarta, dispõe sobre a inserção, na urna eletrônica, de candidatos envolvidos em casos de dissidência partidária nas eleições deste ano. Diz a resolução que na hipótese de coincidência no número entre os candidatos envolvidos em dissidência será incluído na urna eletrônica o que possuir registro deferido na data do fechamento do sistema de registro de candidatura, independente do trânsito em julgado da decisão.

Em Ipu Sávio Pontes e Luiz Gonzaga Timbó Correa querem ser candidatos pelo PMDB à Prefeitura do Município. O partido expulsou Sávio depois que foi decretada sua prisão por desvio de recursos estaduais. Os dois candidatos pediram registro. O TRE negou o registro da candidatura de Sávio Pontes, mas como houve recurso ele pode continuar candidato, mas pela Resolução, não deverá ter o seu nome e foto na urna eletrônica.
Fonte: Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário